• Ageimagem

Causas das manchas de nascença


Matéria da Viva Saúde Online

Estas marcas na pele podem ser encaradas como algo natural e comum, ou, ainda, causar preocupação. Saiba quais casos correspondem a cada uma dessas reações

Você deve ter alguma e, provavelmente, conhece pessoas que apresentam sinais de nascença com diferentes formatos e histórias que justificam essa alteração na pele. Elas vão desde um desejo alimentar da mãe não realizado até um toque na barriga durante um eclipse.

Porém, a dermatologista Tatiana Steiner, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que o “fato de nascer com uma mancha não significa não ter saciado aquele desejo de comer alguma coisa durante a gravidez. Não há nada que uma mãe possa fazer para causar, evitar ou prever o aparecimento desse tipo de mancha”.

Curta ou longa permanência

Segundo a dermatologista, as marcas de nascença são lesões presentes no nascimento ou percebidas logo nos primeiros dias de vida. “Algumas podem ir desaparecendo com o tempo ou permanecer a vida toda.”

A pediatra Kerstin Taniguchi Abbage, presidente do Departamento de Dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), acrescenta que existem basicamente dois tipos de marcas de nascença: as vasculares e as decorrentes de alterações da cor (tanto pigmentadas como despigmentadas). “Elas resultam, geralmente, da distribuição irregular da cor da pele, ou seja, da melanina ou da proliferação de vasos (no caso das vasculares)”, explica Kerstin.

Nada de preocupação

Na maioria das vezes, “as manchas de nascença não devem preocupar os pais, pois são benignas”, conta a pediatra. Mas eles podem levantar a questão da eventual necessidade de acompanhamento médico para avaliar a evolução delas. “As manchas vão permanecer iguais, mas, com o crescimento, o estiramento dapele ou a exposição solar, podem esticar, mudar de lugar ou se tornarem mais evidentes”, informa.

Hipóteses de remoção

Alguns casos pedem tratamento. “As formas de medicar são diversificadas, mas muitas vezes não há o que fazer. A indicação é esclarecer os pais sobre a importância do diagnóstico definitivo. Para isso, podem ser necessários exames a partir de biópsias e outros métodos mais sofisticados”, esclarece Jayme de Oliveira Filho, dermatologista e coordenador do Departamento de Cosmiatria Dermatológica da SBD. “Atualmente, existem tratamentos eficazes para algumas manchas em locais visíveis, como o rosto. Estes são feitos com laser. Já quando se fala em nervos gigantes com pelos, devem ser sempre acompanhados e, se possível ou necessário, pode ser realizado um tratamento cirúrgico”, conta Kerstin.

Ela acrescenta que quando se suspeita de alguma síndrome, o médico encaminhará o caso para o serviço especializado, uma vez que as alterações encontradas na pele são apenas um sinal e são necessários vários testes para definir o diagnóstico.


0 visualização

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube