• Ageimagem

Mau hálito é a maior causa de fracasso no primeiro encontro


Matéria do Portal Terra

Pesquisa feita na Inglaterra com homens e mulheres aponta o mau hálito como principal pivô dos primeiros encontros mal sucedidosPesquisa feita na Inglaterra com homens e mulheres aponta o mau hálito como principal pivô dos primeiros encontros mal sucedidos

Uma pesquisa feita por um site britânico de relacionamentos revelou que o mau hálito é o principal responsável pelo fracasso dos primeiros encontros. Na pesquisa, feita com mil ingleses entre homens e mulheres, a halitose foi citada por 79% dos entrevistados.a pesquisa feita por um site britânico de relacionamentos revelou que o mau hálito é o principal responsável pelo fracasso dos primeiros encontros. Na pesquisa, feita com mil ingleses entre homens e mulheres, a halitose foi citada por 79% dos entrevistados.

Mas a halitose não prejudica somente os primeiros encontros. Tem crescido bastante o número de casais que têm procurado, depois de anos juntos, especialistas no assunto para ajudá-los a lidar com a situação. “Vários casais vêm ao consultório pedir a nossa intervenção nessa questão, pois consideram falar sobre o problema com o(a) parceiro(a) algo muito difícil. Para eles, o especialista pode abordar o tema de forma técnica e sem constranger a pessoa”, diz Alênio Calil, vice-presidente da SOBREHALI (Sociedade Brasileira de Halitose). Mas a halitose não prejudica somente os primeiros encontros. Tem crescido bastante o número de casais que têm procurado, depois de anos juntos, especialistas no assunto para ajudá-los a lidar com a situação. “Vários casais vêm ao consultório pedir a nossa intervenção nessa questão, pois consideram falar sobre o problema com o(a) parceiro(a) algo muito difícil. Para eles, o especialista pode abordar o tema de forma técnica e sem constranger a pessoa”, diz Alênio Calil, vice-presidente da SOBREHALI (Sociedade Brasileira de Halitose).

Porém, mesmo julgando a busca por um profissional uma coisa boa e necessária, Alênio acredita que a primeira coisa que deve ser feita diante deste problema é conversar sobre o assunto com o (a) parceiro (a), sem medo nem constrangimentos. “Uma dica prática que dou para quem tem muita dificuldade em fazer o alerta é dizer que leu um artigo na revista sobre halitose e que esse mal pode indicar um problema de saúde mais sério e, portanto, quem sofre com isso deve procurar saber o que está acontecendo”, diz o especialista.

A importância do alerta também se dá uma vez que a pessoa que sofre com o mau hálito não consegue sentir o cheiro que exala da boca. Essa condição se chama fadiga olfatória e acontece quando o nariz se acostuma com o mau cheiro e não acusa mais o problema.

Vá com o hálito fresco no primeiro encontro

E se o primeiro encontro com aquela pessoa especial for daqui a alguns dias? Calma, nem tudo está perdido. Como mais de 90% dos casos de halitose são de origem bucal, a higienização bem feita antes de encontrar o (a) paquera com certeza irá ajudar a melhorar a halitose.

“Se a pessoa passar o fio dental, escovar os dentes, usar um raspador lingual e fazer bochecho e/ou gargarejo com um enxaguante bucal com uma boa ação bactericida todos os dias com certeza ela irá melhorar o hálito, tornando-o mais fresco e agradável, pronto para o primeiro beijo do casal sem constrangimentos”, diz Alênio.

Porém, mesmo julgando a busca por um profissional uma coisa boa e necessária, Alênio acredita que a primeira coisa que deve ser feita diante deste problema é conversar sobre o assunto com o (a) parceiro (a), sem medo nem constrangimentos. “Uma dica prática que dou para quem tem muita dificuldade em fazer o alerta é dizer que leu um artigo na revista sobre halitose e que esse mal pode indicar um problema de saúde mais sério e, portanto, quem sofre com isso deve procurar saber o que está acontecendo”, diz o especialista.

A importância do alerta também se dá uma vez que a pessoa que sofre com o mau hálito não consegue sentir o cheiro que exala da boca. Essa condição se chama fadiga olfatória e acontece quando o nariz se acostuma com o mau cheiro e não acusa mais o problema.

Vá com o hálito fresco no primeiro encontro

E se o primeiro encontro com aquela pessoa especial for daqui a alguns dias? Calma, nem tudo está perdido. Como mais de 90% dos casos de halitose são de origem bucal, a higienização bem feita antes de encontrar o (a) paquera com certeza irá ajudar a melhorar a halitose.

“Se a pessoa passar o fio dental, escovar os dentes, usar um raspador lingual e fazer bochecho e/ou gargarejo com um enxaguante bucal com uma boa ação bactericida todos os dias com certeza ela irá melhorar o hálito, tornando-o mais fresco e agradável, pronto para o primeiro beijo do casal sem constrangimentos”, diz Alênio.


0 visualização0 comentário

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube