• Ageimagem

Conheça as diferentes maneiras de armazenar células-tronco e seus variados usos


Tecido adiposo, cordão umbilical e polpa do dente de leite são ricas fontes de células-tronco e podem ajudar a tratar doenças

Um grupo formado por três cientistas da USP (Universidade de São Paulo), orientados pela geneticista Mayana Zatz, foi o primeiro a isolar células-tronco humanas da gordura no Brasil. Segundo uma das responsáveis pela pesquisa, Natássia Vieira, o tecido adiposo constitui uma excelente fonte para coleta e armazenamento de células-tronco mesenquimais em indivíduos adultos, submetidos à lipoaspiração ou outros procedimentos cirúrgicos.

“Estas células se mostraram mais versáteis, portanto mais capazes de serem transformadas em diversas outras células e tecidos, e também se revelaram capazes de serem armazenadas, preservadas e, posteriormente, expandidas, o que aumenta a possibilidade de aplicações terapêuticas futuras”, disse um dos responsáveis pela pesquisa, Eder Zucconi.

O mesmo grupo de pesquisadores fez outra descoberta que revolucionou o conceito a respeito do armazenamento de células-tronco no momento do parto. Os cientistas descobriram que o tecido do cordão umbilical é uma fonte muito mais rica em células-tronco mesenquimais quando comparadas com o sangue do cordão.

“Os pais ainda têm pouca informação sobre o assunto e acabam acreditando ainda que vale a pena guardar as células-tronco encontradas no sangue apenas”, disse Mariane Secco, uma das pesquisadoras responsáveis pela descoberta científica.

Atualmente não se recomenda armazenar as células-tronco hematopoeticas do sangue do cordão para uso próprio, ou seja, em bancos particulares. Por outro lado, pesquisadores ao redor do mundo têm demonstrado o potencial das células-tronco mesenquimais para tratamento de inúmeras doenças degenerativas e imunológicas, e até mesmo para situações corriqueiras como uma queimadura, fratura óssea ou até mesmo uma problema na cartilagem do joelho.

E para os pais que perderam a oportunidade de armazenar as células-tronco do sangue do cordão umbilical, há outra possibilidade: armazenar as células-tronco mesenquimais no processo de troca de dentes de leite pela dentição permanente.

“A coleta a partir da polpa de dente de leite é simples e permite aos pais que façam aquilo que seguramente queriam ter feito no momento do parto: armazenar as células-tronco mesenquimais mais jovens possíveis”, explica a diretora do StemCorp, Dra. Mariane Secco.

Para a coleta das células-tronco mesenquimais na troca da dentição, a StemCorp fornece um kit aos pais. Basta colocar o dente no pote indicado, assim que ele for extraído, em casa mesmo, como acontece normalmente, e enviar ao laboratório.

“Quanto mais jovens a célula-tronco mesenquimal, melhor. E com a criopresevação (o congelamento a baixas temperaturas) ela se mantém com a mesma idade em que foi coletada”, esclarece Dra. Mariane Secco. Esse material poderá ser ser usado no futuro e, o que é mais importante, existe a possibilidade de expansão (multiplicação em laboratório), sem perda de características e propriedades. “A tecnologia e o conhecimento científico para a expansão de células-tronco mesenquimais não é simples, requer laboratórios de alto padrão e profissionais de ponta, mas permite o uso em mais situações”, explica a pesquisadora.

Sobre a StemCorp

A StemCorp é um banco privado de armazenamento de células-tronco que conta com mais de 10 anos de experiência em pesquisas com células-tronco e diversas publicações científicas em revistas internacionais renomadas, além de ser associada a Centros de Pesquisas Nacionais e Internacionais para atualização na área de células-tronco e terapia celular. A StemCorp é pioneira na coleta, processamento e armazenamento de células-tronco mesenquimais do tecido adiposo e tecido do cordão umbilical no Brasil. A consultoria científica da StemCorp conta com uma das maiores referências na área de Genética do país: Dra. Mayana Zatz. A diretoria científica da empresa inclui o Dr. Eder Zucconi, Dra. Mariane Secco e Dra. Natassia Vieira, todos PhD em Genética.


0 visualização

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube