• Ageimagem

Whatsapp e celular no trabalho pode causar demissão?


Matéria do Portal Consumidor Moderno

Especialista esclarece essa dúvida para quem não consegue ficar longe do aparelho

Os apps invadiram a nossa vida e hoje parece impossível viver sem os aparelhos celulares. O Whatsapp é, sem dúvidas, o mais popular, quase uma unanimidade entre os usuários de smartphones no Brasil.

E o uso do celular é indiscriminado. do banheiro de casa até a mesa de almoço, passando pela reunião de trabalho, a qualquer hora, em qualquer situação. Mas será que o empregador pode coibir o uso do celular pessoal do empregado?

O advogado Ruy Teixeira de Carvalho, associado de Bobrow e Teixeira de Carvalho explica que muitas empresas vetam os usos dessas mídias, pois o empregado não pode deixar de exercer suas funções para navegar em sites que não fazem parte de suas funções.

“Em muitas empresas, esse acesso via computador é vetado por meio de programas e bloqueios; afinal, não pode o empregado, em sua hora de trabalho, deixar de exercer suas funções para se dedicar a “navegar” pelo Facebook e qualquer outro site alheio a suas funções em horário de trabalho. Entendo que o mesmo se aplica ao uso de smartphones e seus aplicativos, incluindo o WhatsApp, durante o horário de trabalho, em atividade estranha àquela para qual o empregado foi contratado”, diz.

Segundo o especialista, é permitido que os empregadores exijam que os empregados desliguem os celulares enquanto estiverem no ambiente de trabalho. “Se, por um lado, o empregador disponibiliza ao empregado uma linha telefônica na qual ele pode receber ligações e se comunicar fora de seu ambiente trabalho, é lícito, por outro, proibir o uso de celulares dentro, ou mesmo exigir que sejam desligados enquanto exercem suas atividades profissionais dentro do ambiente de trabalho”.

O uso abusivo, de forma exagerada, de celulares e seus aplicativos durante a jornada de trabalho, por motivos alheios à função a ser exercida, diz o advogado, pode resultar em erros, mau desempenho e até causar problemas ao empregado e ao empregador. “O que se condena é o uso abusivo, no qual se deixa em segundo plano as atividades dentro do ambiente de trabalho, para ficar trocando mensagens pessoais via WhatsApp, por exemplo. Ao empregado que persistir e não seguir as orientações do empregador quanto ao uso do celular e aplicativos inerentes, deverão ser aplicadas as sanções pertinentes: advertência, suspensão e até uma dispensa por justa causa”, conclui o especialista.


0 visualização

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube