• Ageimagem

Casais com HIV ou hepatites B e C podem gerar bebês saudáveis?


Materia do Portal Chris Flores

Tratamentos de fertilização in vitro e inseminação intrauterina possiblitam que portadores de doenças infectocontagiosas realizem o sonho de ter filhos

É sabido que doenças como HIV e hepatites B e C são transmissíveis sexualmente. Mas será que para os casais em que um ou os dois parceiros possuem uma das doenças é impossível realizar o sonho de ter um filho saudável? Atualmente, a reprodução assistida já auxilia estes casais a realizarem o sonho de serem pais de crianças sadias.

“O tratamento consiste em uma lavagem seminal realizada por meio da centrifugação e ultra filtragem, que isolam do líquido seminal os espermatozoides livres de contaminação do ambiente onde o vírus se concentra”, explica o Dr. Alfonso Massaguer, ginecologista, obstetra, especialista em reprodução humana e Diretor da Clínica Mãe. Desta forma, é possível utilizar os espermatozoides sadios para procedimentos como a inseminação intrauterina e a fertilização in vitro

Situações que devem ser tratadas de formas diferentes:

1) Homem infectado e mulher não: é a mais simples. Não existe contraindicação para a gestação, pois se trata de mulher sadia. “O importante é estabelecer os critérios laboratoriais para o preparo e a forma de utilização do sêmen do homem infectado”, destaca Dr. Alfonso Massaguer.

2) Homem e mulher infectados: a realização do procedimento dependerá do estado clínico de saúde da mulher e, em relação ao HIV, se houver sorodiscordância para outras infecções coexistentes como hepatites B ou C e HTLV em um dos parceiros.

3) Homem não infectado e mulher infectada: a situação clínica da mulher é o fator limitante. Nestes pacientes, o parto vaginal e a amamentação devem ser evitados para não ocorrer a transmissão vertical. Os bebês submetidos a estes tratamentos devem ser acompanhados por infectologistas por pelo menos 10 anos.

#Portais

0 visualização0 comentário