• Ageimagem

Clínica do dermatologista Gilvan Alves recebe certificação internacional pelo robô ARTAS


Com o reconhecimento, equipe de Brasília passa a integrar seleto time de especialistas em transplante capilar da América Latina

A clínica Aepti, comandada pelo dermatologista Gilvan Alves (CRM 7940), recebeu o certificado internacional “Centro de Excelência em Transplante Capilar Robótico”, conferido pela empresa Restoration Robotics, fabricante do robô ARTAS. A certificação é oferecida somente aos profissionais que atendem a todos os requisitos recomendados com base em pesquisas científicas para realização do procedimento e possuam alta incidência de resultados positivos em pacientes.

A Aepit foi a primeira clínica do Brasil e da América do Sul a usar o robô ARTAS para o transplante capilar. O equipamento foi desenvolvido nos Estados Unidos e revolucionou o tratamento definitivo da calvície. De acordo com representantes da Restoration Robotics, o transplante capilar exige trabalho minucioso, repetitivo e preciso, e com o auxílio do ARTAS o médico não somente consegue retirar folículos capilares de forma mais ágil, como também melhora a qualidade dos folículos retirados, já que o aparelho seleciona previamente, por meio de mapeamento, as boas áreas para retirada folicular, garantindo melhores resultados e satisfação do paciente com calvície.

“Graças ao intensivo trabalho de estudo e atendimento da minha equipe, como os doutores Alessandra Juliano e Rodrigo Frota, a clínica atingiu o patamar de excelência exigido pela Restoration Robotics, desenvolvedora da tecnologia e fabricante do ARTAS. Agora fazemos parte do seleto time de clínicas-referência no procedimento no mundo, sendo a primeira do Centro-Oeste e atuando como exemplo de prática médica”, destacou, orgulhoso, o dermatologista Gilvan Alves.

O revolucionário e moderno robô ARTAS é capaz de realizar o transplante capilar de forma prática, rápida, quase sem dor e sem cicatrizes aparentes. A recuperação é rápida também. O robô identifica quais fios podem ser retirados para o transplante sem a necessidade de corte linear. O resultado pode ser observado nos primeiros meses após a cirurgia e por completo em até um ano. Esse processo também deixa o aspecto muito mais natural.

#News #news #GilvanAlves #Dermatologista #robôARTAS

5 visualizações0 comentário