• Portal Doutíssima

Congelamento de óvulos: O “seguro de vida” da mulher moderna


O congelamento de óvulos tem sido uma opção cada vez mais comum entre as mulheres que optam por adiar a maternidade. Muito dessa escolha se dá pela opção de esperar ter uma estabilidade econômica e priorizar a carreira profissional, até os trinta e poucos anos.


Entenda como deve ser feito o congelamento de óvulos. (Foto: Istock)

As vantagens do congelamento de óvulos

Quando bem-sucedido, o congelamento de óvulos permite que a mulher tenha maior segurança em relação ao seu futuro reprodutivo e possa programar o melhor momento de ser mãe, independentemente da idade, com menores impactos da idade na queda da reserva ovariana.

As taxas de sucesso com o congelamento de óvulos têm se mostrado cada vez mais promissoras. Além disso, um estudo publicado em outubro de 2014 na revista Fertility Sterility, uma das mais respeitadas da área, demonstrou não haver diferença nos resultados obstétricos e perinatais de gestações decorrentes de óvulos congelados quando comparados com óvulos a fresco.

Esta medida é um grande avanço para as mulheres, uma vez que cada vez mais dificuldades decorrentes do “relógio biológico” fazem parte da realidade dos consultórios, sendo que em muitos casos, independentemente das técnicas de reprodução assistida, as mesmas não conseguem realizar o sonho da maternidade.

A mulher está cada vez mais apta e preparada ao mercado de trabalho essa não deve ser uma condição e nem um empecilho à contratação e ao crescimento da mulher no mercado de trabalho e dentro destas empresas.

O fato é que a realidade mudou rapidamente. Com isso, a maioria das mulheres, quando percebem que o tempo passou, acaba se deparando com dificuldades para constituir uma família as quais na maioria das vezes não foram alertadas. É responsabilidade dos médicos ginecologistas gerais e da sociedade como um todo que as mulheres recebam informações fidedignas e coerentes sobre seu futuro reprodutivo, e que possam decidir e ter o direito de realizarem a fertilização in vitro.

O que você precisa saber sobre congelamento de óvulos

Procure congelar até os 35 anos

Essa é a idade-chave da fertilidade feminina, pois é a partir daí que a produção de óvulos começa a cair, assim como a sua qualidade.

A fertilização pode ser realizada até os 50 anos

O Conselho Federal de Medicina determina que a fertilização deve ser feita até os 50 anos, devido às possíveis complicações que podem acontecer em mulheres de idade avançada.

O procedimento inicia-se dez dias antes da coleta

O processo começa com o uso de medicamentos que estimulam o crescimento folicular ovariano e a maturação dos óvulos nas pacientes. A coleta dos óvulos é feita com aplicação de anestesia local.

Se você se interessa em fazer o procedimento de congelamento de óvulos, não deixe de procurar o seu ginecologista para a realização de todos os exames necessários. Quer saber mais sobre fertilidade? Não deixe de acompanhar o Doutíssima. Dra. Paula Fettback Ginecologista, Especialista em Reprodução Assistida. Médica do Corpo Clínico da Clínica Mãe. Médica Colaboradora do Centro de Reprodução Mário Covas – HCFMUSP.

#deunamídia #portais #doutíssima #paulafettback #Clinicamãe #congelamentodeóvulos

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube