• Ageimagem

Os cuidados necessários durante o verão para quem tem sardas


A estação mais quente do ano demanda muita atenção para que o aparecimento das lesões cutâneas não aumente.

As sardas são pequenas manchas amarronzadas que aparecem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como o rosto, pescoço e colo. Essas lesões cutâneas são benignas e não apresentam risco de virar um câncer, porém são resultado do fotoenvelhecimento da pele e exigem cuidados.

“Nem todas as pessoas desenvolvem sardas e isso acontece porque ter as manchinhas é uma predisposição genética. As sardas são causadas por um aumento de uma estrutura que possuímos dentro das células e que é chamada a estação mais quente do ano demanda muita atenção para que o aparecimento das lesões cutâneas não aumente.

As sardas são pequenas manchas amarronzadas que aparecem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como o rosto, pescoço e colo. Essas lesões cutâneas são benignas e não apresentam risco de virar um câncer, porém são resultado do fotoenvelhecimento da pele e exigem cuidados. “Nem todas as pessoas desenvolvem sardas e isso acontece porque ter as manchinhas é uma predisposição genética. As sardas são causadas por um aumento de uma estrutura que possuímos dentro das células e que é chamada de melanossomos.

É nesse local que fica armazenada a melanina que colore a pele. Quem tem sardas, possui melanossomos maiores, que acabam guardando mais melanina e, por isso, as manchinhas aparecem”, explica o dermatologista Cristiano Kakihara, de São Paulo.

Como cuidar das sardas durante o verão?

As lesões na pele são desencadeadas pelos raios ultravioletas e a melhor maneira de evitá-las é não ficar exposta à luz do sol. Para isso, é necessário utilizar o filtro solar com proteção UVA e UVB e FPS acima de 30 e reaplicá-lo a cada três horas em dias normais ou a cada duas horas para períodos de longa permanência sob o sol. Além disso, se proteger também com chapéu e roupas com tecidos que já possuem o filtro UV em sua fibra é um ótimo complemento. de melanossomos. É nesse local que fica armazenada a melanina que colore a pele. Quem tem sardas, possui melanossomos maiores, que acabam guardando mais melanina e, por isso, as manchinhas aparecem”, explica o dermatologista Cristiano Kakihara, de São Paulo.

Como cuidar das sardas durante o verão?

As lesões na pele são desencadeadas pelos raios ultravioletas e a melhor maneira de evitá-las é não ficar exposta à luz do sol. Para isso, é necessário utilizar o filtro solar com proteção UVA e UVB e FPS acima de 30 e reaplicá-lo a cada três horas em dias normais ou a cada duas horas para períodos de longa permanência sob o sol. Além disso, se proteger também com chapéu e roupas com tecidos que já possuem o filtro UV em sua fibra é um ótimo complemento.

Confira a matéria completa no portal M de Mulher

#AgeimagemRj #AgeimgemSP #sardas #Saúdenoverão #Cuidadoscomapeles #MdeMulher

0 visualização0 comentário