• Ageimagem

As 8 causas mais comuns da infertilidade feminina

Distúrbios e doenças adquiridas ou de origem genética podem causar infertilidade na mulher




Foto: Freepik



A infertilidade feminina é um problema que afeta mulheres, principalmente após os 35 anos de idade, quando a taxa de ovulação começa a cair e, consequentemente, as chances de engravidar diminuem. Mas além do próprio processo de envelhecimento, existem outras causas que podem causar a infertilidade feminina. O Dr. Alfonso Massaguer, especialista em Reprodução Humana da Clínica Mãe de Medicina Reprodutiva, lista os 8 principais fatores da infertilidade feminina: Endometriose A endometriose é uma das principais causas de queda na taxa de fertilidade. Isso acontece porque o endométrio acaba revestindo o útero e outros órgãos. Com isso, a produção de óvulos é diretamente afetada. Mioma uterino Mais uma das causas da infertilidade feminina é o surgimento de mioma uterino. Ele é um tumor benigno que se desenvolve no útero. O Mioma uterino surge nas camadas musculares e cresce tanto por dentro como por fora do útero. Ele também pode surgir na região do colo do útero. Alterações tubárias Mais uma das causas da infertilidade feminina é o surgimento de alterações tubárias. Encurtamentos, deformações e obstruções nas tubas afetam diretamente a concepção. Elas podem aumentar em até 35% a taxa de infertilidade. Distúrbios hormonais Os distúrbios hormonais também podem diminuir a fertilidade das mulheres. Isso porque, a produção de hormônios está diretamente ligada a ovulação. Esses distúrbios hormonais podem ser desencadeados por uma série de fatores. Desde o uso de determinados medicamentos até doenças como o hipertireoidismo. Síndrome dos ovários policísticos A Síndrome dos Ovários Policísticos, também conhecida como SOP, representa uma das causas da infertilidade feminina. Ela é caracterizada pelo desenvolvimento de cistos que aumentam o tamanho dos ovários. Com isso, a fertilidade da mulher é diretamente afetada. Doenças sexualmente transmissíveis Várias doenças sexualmente transmissíveis também podem desencadear a infertilidade feminina, como a Gonorreia e a Clamídia, por exemplo. Isso porque, elas afetam não apenas o aparelho reprodutor da mulher, mas também a saúde como um todo. Causas genéticas Um dos maiores fatores de infertilidade feminina são justamente as causas genéticas. São mulheres que já carregam uma pré-disposição genética. Geralmente ela surge por conta de casos de doenças como endometriose na família. Doenças crônicas Doenças crônicas como a diabetes também podem desencadear a infertilidade feminina. Isso porque, elas geram uma série de alterações no corpo, inclusive hormonais. Uso prolongado de anticoncepcionais Muitas mulheres fazem uso prolongado de anticoncepcionais. E isso também pode ser um dos fatores de infertilidade. Tanto que a maioria precisa ficar até mesmo um ano sem tomar qualquer tipo de medicamento do gênero para conseguir engravidar. Já outras, precisam buscar alternativas, como a fertilização in vitro. Uma coisa importante para as mulheres que desejam engravidar é procurar um especialista. Apenas um médico especializado em reprodução humana poderá verificar as taxas de fertilidade, indicando assim tratamentos para aumentá-la. Além disso, existem vários cuidados que podem ser tomados para evitar a infertilidade feminina. Desde manter uma boa alimentação até fazer consultas periódicas ao ginecologista.

Sobre Dr. Alfonso Massaguer - CRM 97.335 É Médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Ginecologista e Obstetra pelo Hospital das Clínicas e atua em Reprodução Humana há 20 anos. Dr Alfonso é diretor clínico da MAE (Medicina de Atendimento Especializado) especializada em reprodução assistida. Foi professor responsável pelo curso de reprodução humana da FMU por 6 anos. Membro da Federação Brasileira da Associação de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), das Sociedades Catalãs de Ginecologia e Obstetrícia e Americana de Reprodução Assistida (ASRM). Também é diretor técnico da Clínica Engravida, autor de vários capítulos de ginecologia, obstetrícia e reprodução humana em livros de medicina, com passagens em centros na Espanha e Canadá. Site: clinicamae.med.br Instagram: https://www.instagram.com/maemedicina/ Facebook: https://www.facebook.com/MaeMedicina A Ageimagem é a assessoria de imprensa da Clínica Mãe. www.ageimagem.com.br


5 visualizações0 comentário