• Ageimagem

Clínicas de SP registram aumento de até 50% no congelamento de óvulos durante a pandemia

Segundo especialistas, as mulheres estão mais em casa, com mais tempo para refletir sobre o assunto e fazer o procedimento. "Muitas também gastaram menos com viagens, restaurantes, entretenimento e, por isso, conseguiram poupar dinheiro para fazer o tratamento", revela especialista




Em março de 2020, quando a pandemia de coronavírus teve início, uma grande clínica de fertilidade de Manhattan, nos Estados Unidos, disse ter sido "inundada" de mulheres em busca do congelamento de óvulos, "Literalmente, o telefone tem tocado sem parar", disse Brian Levine, diretor do CCRM Fertility NY, na época, em entrevista ao The New York Post. Segundo ele, as clientes estavam temerosas sobre como o vírus poderia impactar sua fertilidade. Outras estavam com medo de perder a cobertura do tratamento da fertilidade fornecida pelos empregadores. "Em cinco dias, vimos um aumento de pelo menos 25% no volume de pessoas querendo prosseguir com o tratamento. Eu posso entender o medo das pessoas. Não sabemos nada sobre a gravidez e o coronavírus",comentou em março.


Hoje, quase um ano depois, não há comprovação de que o coronavírus possa afetar a fertilidade das mulheres. Os números de congelamentos de óvulos em 2020, no Brasil, ainda não foram divulgados pela Anvisa, mas, preliminarmente, tem aumentado, segundo especialistas. "A procura pelo congelamento de óvulos já vem aumentando nos últimos anos, mas durante a pandemia houve, sim, um crescimento. Na nossa clínica, notamos um acréscimo de 20%, afirmou o obstetra Alfonso Araújo Massager, responsável técnico pela Clínica de Reprodução Humana Mãe, em São Paulo.


A ginecologista e obstetra Carla laconelli, especialista em Reprodução Humana da Clínica Elo Medicina Reprodutiva, de São Paulo, disse que o aumento começou mesmo a partir de maio de 2020 "Aqui, o aumento chegou em 50%. São, na maioria, mulheres solteiras, com níveis de escolaridade mais altos e que deixaram para ter seus filhos mais tarde.

Acredito que esse comportamento aconteça no país todo. São pacientes que já tinham intenção de fazer, mas, agora, sem a correria do dia a dia - tem que sair cedo de casa para trabalhar e pegar trânsito- e o fato de ficarem mais no lar, fizeram com que elas repensassem o assunto. Além de ter mais tempo, este foi um ano que elas também gastaram menos com viagens, restaurantes e entretenimento e, por isso, conseguiram poupar dinheiro para fazer procedimento", explica.


Confira a matéria completa clicando aqui

#Aumento #Clínicas #Procura #CongelamentoDe





2 visualizações0 comentário

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube