• Ageimagem

Colágeno: 4 tratamentos que ajudam a estimular a produção da proteína

A dermatologista Mônica Moya cita seis tratamentos que ajudam

no estímulo do colágeno




O colágeno é uma das proteínas mais importantes do corpo humano e um dos responsáveis pelo bom funcionamento de órgãos como a pele, vasos sanguíneos e músculos. Mas, infelizmente, o colágeno não dura a vida toda, a partir dos 30 anos, a produção da proteína começa a cair, ao ritmo de 1% a 2% ao ano. 

Os primeiros sinais da queda na produção natural do colágeno são a flacidez da pele, o aparecimento das rugas e de linhas de expressão mais destacadas. Se por um lado surge a inevitável preocupação com o envelhecimento, por outro as pessoas descobrem um "arsenal" de técnicas que ajudam a retardar os efeitos da queda do colágeno na pele. "Hoje existem tratamentos estéticos que ajudam no estímulo dessa proteína e são muito eficazes para rejuvenescer a pele", diz a dermatologista da Clínica Matriz, em São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologista (SBD), Mônica Moya. 

O que leva o envelhecimento precoce da pele?

Segundo a dermatologista Mônica Moya, os sinais do envelhecimento não surgem só por razões cronológicas, mas também pela exposição da pele a fatores externos que agridem o órgão. O estilo de vida da pessoa é determinante para acelerar ou retardar esse processo, como a exposição ao sol sem o uso de filtro solar que além provocar um desgaste excessivo da pele pode levar ao câncer. “Existem ainda outros fatores que precisamos considerar como a poluição, tão comum nas cidades, mas também tem a má alimentação, a má qualidade do sono, o estresse e o cigarro. Todos esses fatores contribuem para o envelhecimento precoce da pele", afirma a especialista. 

Como estimular a produção do colágeno?

A Dra. Mônica destaca que mudar o estilo de vida pode não estimular a produção de colágeno, mas vai ajudar a retardar os sinais do envelhecimento. Tomar medidas preventivas como uma alimentação rica em proteínas (carnes, lacticínios, ovos e legumes), importantes para fornecer aminoácidos, e o consumo de suplementos vitamínicos se necessário, disponíveis em cápsulas, podem ajudar na reposição das fibras colágenas. 

A dermatologista preparou uma lista com 6 procedimentos estéticos que são indicados para repor colágeno e retardar os efeitos do envelhecimento (Fonte - SBD):


  1. Ultrassom Microfocado - O ultrassom microfocado é um tratamento que foi desenvolvido com o intuito de proporcionar efeito de lifting facial de forma não-invasiva e não-cirúrgica. Essa tecnologia utiliza o calor para promover a melhora da flacidez. As ondas do ultrassom conseguem atingir e aquecer as camadas mais profundas da pele, nas quais a contração do colágeno começa a ocorrer. Ele consegue mapear toda a estrutura da pele e, somente depois, inicia o tratamento nos pontos necessários.

  2. Peeling Químico - Peelings químicos consistem na aplicação de agentes que destroem as camadas superficiais da pele, seguindo-se, então, da sua regeneração, com uma aparência geral melhorada. É uma forma de esfoliar e acelerar a renovação da pele. Pode ser superficial, médio e profundo. Os peelings superficiais precisam ser feitos em séries, e sua descamação costuma ser fina, enquanto os médios e profundos são realizados em aplicações únicas, com descamação mais intensa e formação de crostas.

  3. Luz intensa pulsada (LIP): tecnologia que emite feixes de luzes policromáticas e não colimada (em várias direções). Ou seja, são luzes diversas que emitem comprimentos de onda variados na pele, gerando calor local por meio desses disparos.

  4. Laser - é uma tecnologia que produz radiação eletromagnética utilizada com diversas finalidades. Na Dermatologia, esta forma de energia atinge determinado “alvo” na pele promovendo sua modificação física, química ou biológica. Os “alvos” podem ser um pigmento do próprio organismo como a melanina (presente nas manchas de sol), a tinta de uma de tatuagem ou até mesmo a água, como acontece com os lasers fracionados que estimulam a produção de colágeno novo por meio do aumento de temperatura.


  1. Radiofrequência - A é uma técnica que aquece todos os tecidos que têm moléculas de água em sua composição. Age por meio da geração de calor na derme, a camada intermediária da pele, induzindo a produção de novas fibras de colágeno. É indicada para o tratamento de rugas, flacidez, celulite, cicatrizes e gordura localizada.

  2. Bioestimuladores - são substâncias usadas sob a pele que possuem grande capacidade de aumentar e estimular a produção do colágeno. O colágeno é uma proteína presente naturalmente em nosso corpo que mantém a saúde e a juventude de certas estruturas, como a pele.


Sobre a Dra. Mônica Moya

Graduada em Medicina pela Universidade de Mogi das Cruzes e Residência em Clínica Médica e Dermatologia pela faculdade de Medicina do ABC. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Instagram: Dra. Mônica Moya

Facebook: Dra. Mônica Moya

Mais informações. www.ageimagem.com.br


12 visualizações0 comentário