• Ageimagem

Flacidez: o que é e quais são as suas causas?

Dermatologista esclarece ainda como tratar o problema e aponta os procedimentos indicados em cada região do corpo




A flacidez é a falta de tonicidade da pele gerada por fatores genéticos, ambientais e de maus hábitos, como falta de exercícios físicos. Segundo a Dermatologista Valéria Campos não há um fator único e específico que cause a flacidez. "O próprio tempo é uma causa, após os 25 anos começamos a perder colágeno e fibras elásticas, isso já é o começo da flacidez. Mas isso pode ser amplificado por maus hábitos alimentares e com a falta de exercícios físicos", explica a médica.


A flacidez corporal pode ser uma flacidez muscular ou flacidez da pele, podendo também ser uma associação das duas.


Flacidez Muscular

A anatomia feminina é integrada por curvas e consistências, que são fornecidas pelos músculos. O formato da coxa ou a projeção do glúteo são consequência de massa muscular bem desenvolvida e com tonicidade, estado de contração muscular em repouso, que dá um aspecto de firmeza. A sua diminuição é chamada de flacidez muscular. "Nenhum remédio é capaz de aumentar a massa muscular ou a tonicidade sem exercícios associados", reforça a Dra. Valéria


Flacidez da pele

É a falta de tonicidade da pele gerada por fatores genéticos, ambientais e de maus hábitos, como falta de exercícios físicos, alterações constante de pesos ou mesmo o envelhecimento. A pele geralmente está sobreposta ao músculo e acompanha a tonicidade do mesmo. Se o músculo está flácido, a pele também parece flácida. "Porém se a pele está flácida e o músculo tonificado, então a aparência não é tão evidente. A pele tem um tecido e o músculo é outro", explica.


Fatores de risco

Estão mais suscetíveis a flacidez, os idosos (mais de 60 anos), porque ocorre perda muscular e aumento de gordura. Os idosos também produzem menos ou nada de colágeno e fibras elásticas que são as fibras mais importantes da tonicidade da pele. Outro fator de risco são as cirurgias que promovam perda de peso rápida. O sol, cigarro e a falta de exercícios aparecem como fatores de risco importantes, assim como o estresse e a falta de sono.


Como prevenir a Flacidez

O alimento é a base para a formação dos tecidos e o exercício físico é necessário para manter a fibra muscular tonificada. O consumo de proteínas é importante. No caso de pessoas vegetarianas, elas devem ter ajuda de uma nutricionista para evitar a flacidez. "É importante lembrar que manter a irrigação da pele também é muito importante. O uso diário de hidratantes e do filtro solar, mesmo em dias nublados, ajudam a evitar a flacidez na pele", completa Dra. Valéria.


Tratamentos mais eficientes contra a flacidez

Os melhores resultados são obtidos quando o tratamento é precoce, o ideal é fazer uma profilaxia, iniciando logo após os 30 anos. A principal novidade hoje é a HIFEM - High Intensity Focused Electromagnetic uma tipo de tratamento não invasivo. O HIFEM é uma tecnologia eletromagnética focalizada, de alta intensidade que induz contrações supramáximas nos músculos, impossíveis de conseguir com contrações voluntárias. Ao contrário da estimulação elétrica, o HIFEM penetra profundamente no tecido e, portanto, afeta os neurônios motores mais profundos. A estimulação elétrica funciona com base na carga elétrica corrente entre os eletrodos e, como tal, a corrente permanece na superfície.. O HIFEM penetra muito mais profundamente e pode ser usado para um tratamento mais individualizado já que usa uma faixa específica. "O músculo responde com uma profunda remodelação da sua estrutura interna que resulta num aumento de massa muscular e em gorduras queimadas", destaca.


Outros tratamentos

Para tratar a Flacidez de pele são indicadas as seguintes tecnologias:  US Focado  Radiofrequência  Infravermelho  Laser fracionado não ablativo  Drug delivery (laser ablativo para facilitar a absorção de medicamentos)  Bioestimaladotes (Injeção de ácido polilatico ou hidroxiapatita de Calcio)  Cirurgia (casos extremos e graves) "Para a Flacidez muscular a indicação são aparelhos de estimulação muscular artificiais que são capazes reverter a flacidez muscular, mas só são eficientes enquanto utilizados. O ideal mesmo é realizar exercícios".


O que funciona e o que não funciona para Flacidez


1- Os cremes para enrijecer a pele funcionam?

Cremes para flacidez não funcionam, pois não tem absorção suficiente.


2- Tomar colágeno pode ajudar a melhorar o aspecto da pele?

Imaginar que o colágeno ingerido vai todo para a pele é no mínimo ingênuo e equivale a imaginar que ao ingerir proteína seu músculo já cresce! Na vida real a ingestão de colágeno é mais vantajosa para as pacientes que tem baixa ingestão de proteínas, como é o caso das vegetarianas. Na minha experiência tenho visto resultados melhores na ingestão de moléculas precursoras do colágeno, quando associadas a alguma forma de tratamento de flacidez, como é o caso da radiofrequência, infravermelho ou ultrasom focado!


3- Que exercícios podem ser feitos para amenizar a flacidez?

O melhor é a musculação. No entanto a associação de atividade aeróbica ( Natação, AndarCorrer, Bicicleta Ergométrica) e Anaeróbica ( Musculação) é a mais indicada. A estimulação muscular eletrônica é utilizada no tratamento, enquanto os exercícios estão sendo iniciados, o ideal é ter uma rotina de exercícios que deve ser mantida para sempre a fim de se manter os resultados.


4- Qual a eficiência de nutricosméticos – no caso, balas com colágeno?

As balas não contem somente colágeno, mas sim vitaminas que são essenciais na manutenção e saúde da pele (é quase um cápsula multivitamínica). "Mas temos que tomar muito cuidado pois o excesso de vitaminas é mais prejudicial que a falta, e as mesmas só devem ser ingeridas após aprovação de uma nutróloga ou nutricionista", finaliza a médica.


Sobre Dra. Valéria Campos

Dr.ª Valéria Campos é médica dermatologista pós graduada pela Harvard Medical School com passagem pelo Massachussets General Hospital. É especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e autora de dois livros.

Site: Clínica Valéria Campos

Instagram: Dra. Valéria Campos

Facebook: Dra. Valéria Campos

Youtube: Clínica Valéria Campos

Mais informações. www.ageimagem.com.br

4 visualizações0 comentário