• Ageimagem

Gestação gemelar: caso mostrado na novela da Globo é raro em tratamentosde Fertilização

Especialista em reprodução assistida afirma que a evolução das técnicas e protocolos mais rigorosos reduziram as taxas de gestações múltiplas






Esse é um daqueles casos em que a ficção tenta reproduzir a vida real, mas acaba ficando distante da realidade. Na novela “Um lugar ao sol” o casal Ilana (Mariana Lima) e Breno (Marco Ricca) viveu o drama causado por uma gestação gemelar de risco. Na trama da TV Globo, um dos bebês não resistiu e morreu no parto.


Ao analisar a situação, o especialista em reprodução humana Dr. Roberto Antunes, da Clínica Fertipraxis, afirmou que a gestação gemelar em qualquer cenário, é uma gestação de maior risco comparada a uma gestação simples, mesmo os bebês estando completamente separados, assim como suas placentas.


Segundo o médico, quando os bebês dividem a mesma placenta ocorre a chamada síndrome de transfusão feto-fetal, e o sangue passa desproporcionalmente de um bebê para o outro através da conexão dos vasos sanguíneos desta placenta compartilhada.


De acordo com o Dr. Roberto, essa pode ter sido a provável causa do óbito de um dos bebês da novela. Um problema que é muito raro em gestações que resultam de tratamentos de fertilização, “A grande maioria das gemelaridades associadas a fertilização, são as que você transfere mais de um embrião e, quando isso é feito, os embriões estão separados e não há síndrome feto-fetal”, esclarece o médico que também é especialista em obstetrícia e diretor da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA).


A fertilização in vitro, por muitos anos, foi associada ao aumento de gestações múltiplas. Atualmente existem protocolos rígidos e recomendações expressas das entidades médicas para que no tratamento de Reprodução seja implantado apenas um embrião por vez, o que diminui a chance de gemelaridade. “Está cada vez mais difícil ver gestações gemelares após fertilizações in vitro, pois assim como os marcadores epidemiológicos mostram, se tem a diminuição do número de embriões que estão sendo transferidos por tentativa, consequentemente, existem menos gestações de gêmeos”, esclarece.


O médico destaca ainda que mesmo quando apenas um único embrião é transferido, a possibilidade de uma gestação gemelar é muito baixa, em torno de 0,8 a 1,2%, de que esse embrião se divida. “Eu costumo muito falar para os meus pacientes que diferente do que a gente espera em uma fertilização in vitro, não é um beta HCG+, não é um teste de gravidez positivo, é um bebê saudável no colo. E, para isso, é muito melhor quando a gente consegue essa gravidez com a implantação de um embrião de cada vez”, finaliza o Dr. Roberto Antunes.




Sobre Dr. Roberto de Azevedo Antunes


Graduado em Medicina com Especialização em Reprodução Assistida e Endoscopia Ginecológica. Mestre em Ciências da Saúde, com ênfase em Fisiologia Endócrina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Diretor Médico da FERTIPRAXIS Centro de Reprodução Humana, Diretor da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro e Diretor da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida- SBRA. Doutorando em Ciências da Saúde, pelo programa de Endocrinologia da UFRJ.


Sobre a FERTIPRAXIS Centro de Reprodução Humana - http://www.fertipraxis.com.br


A Clínica FERTIPRAXIS é certificada pela Rede Latino-americana de Reprodução Assistida por cumprir com eficiência as normas de controle de qualidade requeridas para todos os procedimentos. As instalações modernas são equipadas com recursos de alta tecnologia para manipulação e criopreservação de gametas e embriões, garantindo segurança no manuseio das amostras biológicas. Junto à tecnologia, o acolhimento aos pacientes é objetivo primordial. Os profissionais que atuam na clínica, médicos especialistas, embriologistas, enfermeiros e psicólogos, utilizam as mais avançadas técnicas de reprodução assistida para atender, orientar e tratar da forma mais adequada às pessoas que querem engravidar.


Site: www.fertipraxis.com.br

Instagram:https://www.instagram.com/fertipraxis/ Facebook:https://www.facebook.com/Fertipraxis/



3 visualizações0 comentário