• Ageimagem

Lesões na pele: uma das manifestações causada pelo coronavírus

Sintoma tem sido cada vez mais frequente no infectado






O crescimento do novo coronavírus e de seus sintomas continua intrigando os estudiosos e médicos ao redor do mundo e sua evolução ainda é uma incógnita para todos. Em uma nova pesquisa feita pelos pesquisadores do King’s College London, no Reino Unido, informou que as lesões corporais vem sendo um dos sintomas do Covid-19, pode ser um sinal de que a pessoa está contaminada ou pode ser o único sintoma.


Segundo a pesquisa, baseada em quase 350 mil pessoas, 17% dos pacientes infectados disseram que a erupção na pele foi um dos sintomas apresentados logo no início do contágio e 21% dessas pessoas informaram que apresentaram apenas a vermelhidão na pele como o sintoma causado por esse vírus.


Os pesquisadores fizeram uma nova classificação para identificar os casos, separando em dois grupos: os exantemas e erupções inflamatórias ou lesões vasculópaticas. Esta evidência científica, traz à tona a importância do diagnóstico, já que em sua grande maioria, os infectados não estão sendo testados, sobretudo quando os sintomas apresentados são menos frequentes.


De acordo com a dermatologista, Valéria Campos, que vem acompanhando de perto a evolução do coronavírus na pele, para tratar dessas lesões é importante que o paciente seja tratado de uma forma correta.


"A população deve saber que qualquer alteração na pele, como sensibilidade ou vermelhidão, principalmente nas extremidades, pode ser um sinal de alerta. Para erradicarmos a doença é preciso seguir com o tratamento correto e isolamento do paciente", explica a médica.


A especialista ainda informa que as erupções na pele podem aparecer com até 3 dias e que as crianças estão mais predispostas a apresentar este sintoma.


"As lesões tendem a aparecer 3 dias após o início dos sintomas de covid-19 e desaparecem em até 8 dias, sem deixar cicatriz. Crianças têm uma predisposição maior no desenvolvimento dessas feridas, mas esse sintoma pode acometer pacientes de qualquer idade", finaliza a dermatologista.


Prevenção ao Coronavírus

As formas de transmissão do coronavírus ainda estão sendo apuradas, mas a contaminação se dá por meio de gotículas respiratórias, contato direto ou com secreções como saliva, espirro, tosse, aperto de mão, ou pelo contato com objetos e superfícies contaminadas com a boca, nariz ou olhos. A melhor maneira de se prevenir é lavar as mãos várias vezes ao dia com água e sabão. Na ausência de sabonete, é necessário usar desinfetante à base de álcool a 70% e para evitar a contaminação através dos olhos, é recomendado que seja feito o uso do óculos. Além de evitar contato com pessoas doentes e ficar em casa, seguindo as determinações de isolamento social que foram impostas.


Sobre Dra. Valéria Campos

Dr.ª Valéria Campos é médica dermatologista pós graduada pela Harvard Medical School com passagem pelo Massachussets General Hospital. É especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e autora de dois livros. A Ageimagem é a assessoria de imprensa da Dra. Valéria Campos. www.ageimagem.com.br

7 visualizações0 comentário

Ageimagem  |  São Paulo

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 11 99665-7704

Ageimagem  |  Rio de Janeiro

 

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

contato@ageimagem.com.br

Telefone: 21 99717-7704

Segue nós_

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • Branca Ícone LinkedIn

2020 © por AgeImagem

Produzido por Dalton Wang

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone YouTube