• Ageimagem

Psicóloga analisa desenhos feitos pelo menino Henry


A criança que morreu com ferimentos graves no corpo atribuídos a um suposto espancamento já demonstrava os sinais do sofrimento


Reprodução: Cidade Alerta Nacional / RecordTV


No programa Cidade Alerta Nacional, da RecordTV, a psicóloga clínica, Ana Café, analisou os desenhos de Henry. Bem antes do dia em que morreu, o garoto já registrava no papel o seu sofrimento como avaliou a psicóloga. Por meio do desenho, o psicólogo consegue identificar como uma criança projeta as suas emoções, seus sentimentos e suas angústias. Ana Café conta que nos desenhos do menino Henry "é possível notar que é nítido que ele fez um desenho de duas casas. No entanto, a casa que mais chama a atenção nos desenhos comparando, é a casa onde ele morava com a mãe e com o Dr. Jairinho, no qual passa uma sensação de ambiente desconfortável e de terror", explica a psicóloga que é responsável pelo Instituto Construir Ser, que se preocupa com os impactos psicológicos na formação da criança e atua para orientar os pais na formação.


Para Ana Café, as vítimas da agressão costumam demonstrar por meio de atos o que elas não conseguem verbalizar. A pressão psicológica que a criança sofre diante da ameaça de um adulto pode trazer consequências imediatas e guardar sequelas por toda a vida. "Quem opta pelo silêncio ao testemunhar maus-tratos está sendo cúmplice de um crime. O Disque 100 é um serviço criado exatamente para atender esses casos, em que a pessoa também é vítima da opressão e do assédio violento do agressor".

Veja mais post sobre o caso Henry e psicologia:

Caso Henry: psicóloga analisa perfil psicológico do casal suspeito de matar o menino

Como as mulheres devem cuidar da saúde mental durante a pandemia da Covid-19

Precisamos pensar em saúde mental para além da pandemia

Veja a participação completa em:



#casohenry #cidadealerta #desenho #detalhes #anacafé #psicologia #psicóloga #ageimagem #ageimagemrj #ageimagemsp #assessoria #comunicação #marketingdigital #cidadealerta #clienteage #SãoPaulo #RiodeJaneiro #Analisa #Analise

7 visualizações0 comentário