• Ageimagem

Saúde mental: Campanha da Amil chama atenção para o problema que se espalha como um vírus

Ação lançada no programa Encontro com Fátima Bernardes teve participação da Fundadora da Ageimagem, Patrícia Limeira

Reprodução: TV Globo

Os especialistas são unânimes em afirmar que a sociedade moderna é vítima de uma epidemia de transtornos mentais. Um quadro construído a partir de necessidades das pessoas em atender padrões estéticos e de comportamento que mexem com o emocional. A pandemia, e tudo que ela traz de ruim para o cotidiano (isolamento social, medo do vírus, ansiedade pela cura), só agravou a situação e deixou a sociedade ainda mais abalada. Os consultórios de psiquiatras e terapeutas observaram um movimento crescente de casos de depressão e todo o tipo de síndrome resultante desse estresse diário a que estamos sendo submetidos. Um problema tão grande e de consequências tão desastrosas como a própria COVID.


Apesar do volume de informações sobre os transtornos mentais e suas consequências individuais e coletivas, o paciente ainda é vítima de uma carga enorme de preconceito e desatenção. falas como "vai procurar um tanque de roupa" ou "isso é coisa de maricas", que povoavam o universo dos nossos avós, ainda são ouvidas hoje com a mesma veemência e desprezo por grande parte da população atingida pela doença mental. A dor da alma não é visível e a ignorância vira arma venenosa contra pessoas que já estão indefesas. É uma ação cruel e quase coletiva que precisa ser discutida abertamente por todos nós e sem preconceitos.


Campanha da Amil

O grupo Amil decidiu lançar uma campanha para chamar a atenção e colocar uma luz sobre o problema. Numa ação de Branded Content, no programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, a operadora de planos de saúde propôs uma reflexão e convocou a população a não minimizar o assunto. Não jogar o problema mental para debaixo do tapete pode ser uma maneira de resolvê-lo de uma vez por todas. A Patrícia Limeira, fundadora da Ageimagem, encarou os sintomas e foi diagnosticada com a síndrome de burnout. Doenças da vida moderna que aparecem em sintomas comuns que associados pioram a qualidade de vida de qualquer um.

No vídeo abaixo você vê como foi a ação da Amil com a participação da Patrícia e a proposta para discutir esse problema tão importante para todos nós. Nós temos um time de #clientesage que pode abordar esse tema em pautas que ajudem a esclarecer a população sobre a necessidade de dar mais atenção ao doente mental, antes que seja tarde demais.

Veja outros conteúdos sobre saúde mental:

Precisamos pensar em saúde mental para além da pandemia


Como as mulheres devem cuidar da saúde mental durante a pandemia da Covid-19


Depressão: É possível combater a doença com uma vida mais saudável