Artrose aparece em estudo da OMS como uma das principais causas de óbito em pessoas com 60 anos ou mais

Em 2050 uma em cada cinco pessoas será dessa faixa etária passando para 2 bilhões no mundo

 

Uma nova pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicados na respeitada revista médica The Lancet e divulgada nesta quinta-feira, mostrou que em 2020 o número de pessoas com 60 anos ou mais no mundo será maior que o de crianças com menos de cinco anos, é a primeira vez na história que isso acontece. O número de pessoas hoje no mundo acima de 60 anos está em 841 milhões e em 2050 uma em cada cinco pessoas será dessa faixa etária passando para 2 bilhões.

 

Em entrevista a imprensa o diretor do departamento de estatísticas da OMS, Tiers Boerma, afirmou que nos países com renda baixa ou média, os serviços de saúde não são formados para tratar de pessoas idosas e também destacou que essas pessoas têm problemas de saúde múltiplos e crônicos, e citou por ordem de causas de óbito o câncer, as doenças respiratórias, a artrose, problemas mentais e neurológicos.

Citada no estudo a artrose, é causada pelo desgaste da superfície articular.  

O ortopedista e especialista em coluna, Dr. Rogério Vidal, explica que a artrose pode ocorrer em qualquer articulação, mas normalmente afeta as que apresentam maior movimento.

 

“A artrose costuma se instalar no quadril, nos joelhos e na coluna, são os lugares onde vemos mais, mas podem aparecer nas mãos, nos pés, nos ombros”.

 

O especialista explica quais as principais causas da artrose e diz que a rotina da pessoa e os hábitos é que vão influenciar em um desgaste maior ou menor das articulações.

 

“As causas da artrose dependem do tipo do trabalho, se a pessoa pratica atividades físicas regularmente, doenças degenerativas, obesidade, tudo isso pode causar um desgaste maior nas articulações e ajudar na manifestação do problema”.

 

O tratamento preventivo é a melhor forma para prevenir as dores da artrose segundo Dr. Rogério Vidal, como a prática de atividades físicas, uma alimentação balanceada, medidas para retardar o aparecimento dos sintomas.

 

“O procedimento cirúrgico se tornou a última opção e é utilizado só em casos de uma artrose severa e caso os tratamentos conservadores não estejam fazendo efeito. Como o paciente vem buscando de forma mais precoce os tratamentos, conseguimos dar uma qualidade de vida a pessoa, prevenindo a cirurgia, com acupuntura, fisioterapia, etc.,”, conclui o doutor.  

Sobre o Dr. Rogério Vidal de Lima – Ortopedista

www.rogeriovidal.com.br

 

Dr. Rogério Vidal de Lima é especialista em Coluna pelo Hospital das Clínicas – SP, membro da SBOT - Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, membro da Sociedade Brasileira de Patologias da Coluna e ainda da International Affiliate Membership of AAOS – American Academy of  Orthopaedic Surgeons.  

 

Please reload

DEU NA MÍDIA

Descubra a relação entre a trombose e a COVID-19 c...

1/10
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Please reload

Arquivo
Please reload

Ageimagem  |  Comunicação

 

Rua Jandiatuba, 630, cj 511

Centro Empresarial Jardim Sul

Morumbi  |  São Paulo  |  Brasil

Telefone: 11 2985-9823/9824

contato@ageimagem.com.br

Av. das Américas, 11.365, A3 Offices - 2º Andar  |Barra da Tijuca  | Rio de Janeiro

Telefone: 21 2146-2337/2143-0128

contato@ageimagem.com.br

  • Facebook Clean
  • YouTube Clean
  • Instagram Clean

2020 © por AgeImagem